quinta-feira, 24 de março de 2011

Pregação contra o pecado e o anseio pelo Novo Nascimento



Acerca da pregação 1

Infelizmente muita gente prefere não pregar contra
o pecado porque essa mensagem não rende aplausos.
Pelo contrário, leva-nos a sermos perseguidos.
Quando você fala sobre santidade, já querem te
taxar de "metido a santo" ou "soberbo" e até de
fanático.
Ora, é a Bíblia que fala contra o pecado e exortá-nos à santidade.
Deixar de falar sobre isso é deixar de pregar a Bíblia.
Se tem alguém que realmente não gosta deste discurso
é satanás e os homens que amam o mundo. Cristão verdadeiro
agradece a Deus por haver pessoas pregando sobre vida
cristã, arrependimento de pecados e santificação.

Alguém diz: é melhor não pegar pesado porque você está
sujeito a pecar. Claro que eu estou sujeito a pecar e é
por isso que prego contra o pecado. Não prego só para
os outros, antes, prego para mim mesmo. Além disso,
não é porque estamos sujeitos a pecar que deixaremos
de combater o pecado (ainda que somos todos pecadores).
Se, algumas vezes é duro ouvir discursos contra o pecado,
pior seria não ouvi-los, pois assim, jamais seriamos
corrigidos e ensinados por Deus. É melhor deixar claro
que devemos buscar a santidade do que viver uma vida
relaxada. É a Bíblia que confronta os desejos de nossa
carne e nossos pecados. É a Bíblia que leva-nos a refletir
sobre santidade segundo o querer de Deus.
Sem santificação ninguém verá a Deus.
Aqueles que omitem o perigo da perdição eterna, o fazem
porque no fundo não querem acreditar que isso é verdade.
É muito melhor pensar que a "Graça" dá-nos espaço para
a libertinagem do que compreender o verdadeiro sentido
da liberdade que há em Jesus. As pessoas devem compreender
que ser livre não é fazer o que bem quiser. Na verdade,
até a liberdade tem seus muros que aprisionam as nossas
vontades afim de que tudo não se transforme em um caos.
Por exemplo, Qualquer pessoa livre pode matar, porém,
ao matar, ela perdeu o direito de ser livre, pois, embora
fosse livre, não era livre para matar. Até a liberdade
exige regras e impõe limites. A liberdade em Jesus impõe
limites. Quem não compreender isso, não pode compreender
a Graça. Liberdade não é libertinagem.


SOBRE NOVO NASCIMENTO E APERFEIÇOAMENTO DOS CRENTES - 1
Salvação é obra de Deus. Para ser salvo é necessário
nascer de novo. Novo nascimento não é coisa humana,
é um agir divino. Só Deus pode transformar o homem.
A santificação é o processo de aperfeiçoamento dos
santos em Jesus. Isso é obra do Espírito Santo em
cooperação com o querer humano. Entretanto, vamos
observar que é impossível viver o processo de
santificação ou aperfeiçoamento se antes não haver
o novo nascimento.
Todos nós estamos sendo aperfeiçoados e só seremos
perfeitos no céu. Agora, tem gente que entra na
igreja e passa um ano e ele não muda em nada, passa
dois anos e ele continua a mesma coisa, passam três
anos e nada, passam-se quatro anos e ele não avança
em nada...Finalmente fazemos a conta de que esta
pessoa está na igreja a quase dez anos e ainda não
mudou nada. Então, eu só posso concluir uma coisa:
Este homem está na Igreja de Deus com os filhos de
Deus, porém ele mesmo não se tornou filho de Deus
porque ainda não viveu a experiência do Novo Nascimento.
Não acredito que alguém que é fornicador fica na
igreja dez anos e continua fornicando. Pra mim
essa pessoa precisa saber quem é Jesus porque
acredito que nunca soube, ou seja, Trigo é Trigo,
Joio é Joio. Para ser salvo, Joio precisa de uma
ação sobrenatural que o transforme em trigo, caso
contrário, continuará sendo joio. Joio no meio
do trigo. Eu não acredito que alguém que realmente
nasceu de novo fique cometendo o mesmo pecado por
10 anos. Não posso acreditar.
Para mim é simples assim:
O processo de santificação e aperfeiçoamento
é iniciado por Deus assim que o próprio Deus
transforma o pecador em seu filho por meio de Jesus
Cristo e pela poderosa ação do Espírito Santo.
Dia após dia, mês após mês, ano após ano essa
pessoa precisa apresentar mudanças, caso isso não
ocorra, então ela não está passando pelo processo
de santificação porque simplesmente ainda não
viveu o novo nascimento.
Eu não posso fazer ninguém nascer de novo, mas
posso interceder por elas e rogar a Deus para
que o faça por meio do seu Espírito.
Pra mim, o processo de santificação é constante.
Nunca seremos perfeitos, porém, diversos pecados
começam a ser deixados porque Cristo habita em nós.
Se isso não ocorrer, então não sabemos o que é nascer
de novo e, sem este nascimento espiritual, jamais
haverá santificação.

Um comentário:

Zacarias disse...

Vai enfrente RABI, não que precise de insentivo, mas, pode contar com minhas palavras de apoio... Só fala a Verdade!!!

Gérson.